Jornada Espiritual Índia – por Marina Schwartzmann

UMA JORNADA ESPIRITUAL

POR MARINA SCHWARTZMANN

A Índia é o país dos contrastes, das cores, da ancestralidade. Das buzinas enlouquecedoras e dos silêncios mais profundos. De tesouros Reais e ocultos. De histórias tão antigas, quanto a história do mundo. É o país da miséria e da misericórdia. Dos deuses, das castas, das religiões.

Para mim, é lá que os olhos têm mais brilho e onde a vida tem razão de Ser.

A Índia é única e eu quero contar um pouquinho para você sobre a minha experiência nesse país. A Índia apareceu para mim quando tudo na minha vida parecia desmoronar.

Desilusão profissional, término de relacionamento, mudança de cidade, avô internado, tudo parecia um caos, mas na verdade, eu estava vivendo um grande (re)começo e não sabia (ainda!).

Foi no meio desse turbilhão de coisas que uma amiga me levou para uma aula de yoga e os benefícios da prática foram tão fortes, tão intensos, que eu comecei a ir todos os dias. Mas curiosa que sou (e racional) eu não sosseguei até me matricular num curso de formação. E foi aí que a Índia invadiu meu coração e se tornou o meu Destino.

Como muitos antes de mim, eu caí no amor com as cores e o caos da Índia. Repleta de mistérios, mitologia, varrida pelo tempo, é sem dúvida um lugar único no mundo e todos, uma vez na vida, deveriam visitar este país.

Já no aeroporto em Delhi você percebe que chegou na Índia. O carpete vermelho, tão antigo, quanto típico não deixa margem para dúvidas. Mas caso você ainda não tenha se situado, ao chegar no saguão principal, será surpreendido com uma forma inesperada de Boas-Vindas. A chegada ali é emocionante. Os 9 mudras (gestos com as mãos) de mais de dois metros de altura estão ali representando um pouco do que te aguarda: proteção e benção, caridade, alegria, força da vida, a doçura, estética e muito mais.Por mais que eu não devesse criar nenhuma expectativa, eu já havia criado e muitas. Sonhava com essa viagem há tempos, mas tudo que vivi naquele país foi muito além. Durante 20 dias visitamos mais de 6 cidades e cada uma delas tem uma característica única, marcante que a faz ser absolutamente imperdível.

O tamanho do país, a antiguidade da cultura, a magnificência da arquitetura, a diversidade de paisagem, a exuberância das roupas, dos festivais, a piedade das pessoas: tudo sobre a Índia deve ser descrito com superlativos, incluindo a experiência de viagem.

Todo viajante terá os seus próprios motivos para visitar a Índia.

Alguns procuram aventura, outros vão pela fé, cultura e história. Os amantes da culinária se perdem na variedade de especiarias, enquanto os adeptos do luxo se fascinam nos melhores hotéis do mundo e quem busca compras encontra ali um paraíso perdido de pedras preciosas, budas, deuses, tecidos, jóias e muito mais.

 

Eu fui atraída para lá por tudo isso, mas principalmente pela Espiritualidade. Pela forma de vida desses anciões do mundo. Queria aprender a viver melhor. Queria me tornar uma pessoa melhor. E acredite ou não eu aprendi. As respostas que eu buscava foram aparecendo dia a dia como sinais enviados pelo universo diretamente para mim.

E foi assim para todos que compartilharam essa viagem comigo. Não foi exclusividade minha. É a Índia. Ela tem esse poder, essa força transformadora. Não sei se vem dos rios, dos himalaias, das pessoas, dos deuses, e sinceramente, já não quero mais saber. Hoje aprendi a sentir. E percebi que as coisas mais significativas da vida não se explicam, não têm lógica, não podem ser colocadas em palavras ou em números. Elas precisam ser vividas, experenciadas, e então, tudo passa a ter sentido, ainda que o sentido seja justamente a falta de sentido, o mistério, o inexplicável.

Talvez tenha sido o mergulho no Ganges e quando me deixei ser levada pelo fluxo de suas águas sagradas;

Talvez tenha sido a alegria das cores das tintas no dia do Holi Festival;

Talvez tenha sido o impacto no meu coração ao ver o Taj Mahal pela primeira vez;

Ou quem sabe foi o efeito de purificação através do fogo na cerimônia de Aarti (amor para Deus) em Haridwar;

Ou então foram as aulas de Yoga que fizemos durante o Festival Internacional no Parmanath Niketan em Rishikesh;

Ou foi o lento e inesquecível nascer do sol no barco em Varanasi ao lado dos rituais de cremação;

Talvez tenha sido o caos das ruas ou o tempero das comidas;

Ou a força criadora do deus Brama ou o poder de destruição de Shiva queimando ilusões e crenças limitantes;

Ou quem sabe foi Ganhesha, removendo obstáculos em minha vida.

Seja como for hoje tudo está mais belo, mais claro, mais vivo. Tudo tem mais cores, mais brilho, mais valor.

 

 

Definitivamente não há nenhum lugar no mundo como a Índia e não é à toa a sua fama de “Incredible India”. Ela é realmente inacreditável e se você se deixar fluir como as águas do “Ganges”, sem apegos, sem julgamentos, sem medos, sem idéias pré-concebidas; Se você abrir seus olhos e principalmente o seu coração; Se você se permitir sentir o que vibra dentro de você e experimentar essa Jornada, você pode se encontrar mudado para sempre e como eu, querendo voltar mais uma e outra vez.

Entre em contato!

 

 

Programa de fidelidade de cias aéreas para viagens corporativas

Programa de fidelidade é uma das vantagens para quem viaja com frequência. Entenda como funciona, especialmente para o viajante corporativo

O programa de fidelidade não é uma novidade para viajantes a lazer ou a negócios, principalmente na busca por redução de custos. Muitas companhias aéreas possuem programas de acúmulo de pontos que permitem a troca por milhas e outros benefícios.

Entretanto, alguns programas de milhagens possuem regras específicas que devem ser levadas em consideração tanto pela empresa quanto pelo viajante.

Acompanhe conosco e saiba como obter mais vantagens!

Diferença entre pontos e milhas

Para entender melhor as vantagens do acúmulo de pontos, veja que há uma pequena diferença entre o programa de pontos e o programa de milhas.

Programa de pontos está ligado diretamente às suas compras, principalmente com o uso do cartão de crédito. Com isso, o usuário acumula pontos que podem ser trocados por diversos outros produtos e descontos em vários serviços, até mesmo combustível.

Por outro lado, os pontos também podem se tornar milhas, que são os descontos diretamente ligados às companhias aéreas para a compra de passagens.

As milhas são, basicamente, o programa de fidelidade das empresas de aviação. Elas oferecem benefícios para os passageiros que utilizam com frequência seus serviços.

Os programas de fidelidade/milhagem tradicionais, na maioria dos casos, beneficiam apenas os passageiros e não as empresas pagantes das passagens.

Para atender os interesses das empresas, algumas cias aéreas oferecem programas corporativos de benefícios, também chamados de milhagens corporativas, que estendem os benefícios para as empresas, sem deixar de acumular a pontuação para o viajante.

Como funcionam os programas de fidelidade para viajantes corporativos?

Para viagens nacionais, no momento, somente a Gol oferece com a Voebiz (importante destacar que é somente para pequenas e médias empresas que não possuam nenhum tipo de contrato com a GOL). Para viagens internacionais, confira abaixo:

– Air France: Blue Biz;

– Lufthansa, TAP, Swiss e Air Canada: PartnerPlusBenefit;

– BA e Iberia: OnBusiness

– United: Perks Plus;

– Delta Airlines: SkyBonus;

American Airlines: Business Extra;

Emirates: Business Rewards.

Para participar, a empresa deve se cadastrar no programa escolhido e, ao emitir a passagem aérea, a agência deve inserir o código gerado no cadastro. Com isso, a empresa pode resgatar os pontos e utilizar em assentos especiais, up grade em classes de serviços, acesso a salas vip, troca por bilhetes aéreos e, no caso da Lufthansa, até mesmo resgate em dinheiro.

Esse programa não interfere no acúmulo de milhas para o passageiro. Ou seja, é possível acumular pontos para a pessoa física e para a jurídica simultaneamente, obtendo ambos os benefícios.

programa de fidelidade
Além de descontos em passagens aéreas, é possível obter uma série de benefícios!

O Programa

A empresa deve concentrar a compra com a companhia aérea que mais oferece vantagens, levando em conta seu programa de fidelidade específico para viajante corporativo. Assim, é mais fácil e rápido acumular pontos para a troca por milhas.

Controle e Gestão com a Costa Brava

Controlar e gerenciar os benefícios da utilização de programas de fidelidade é essencial. É preciso estar por dentro do uso correto, esclarecer informações, verificar diariamente o acúmulo dos pontos e estabelecer estratégias adequadas para reduzir os custos das próximas viagens.

Tudo isso é possível controlar muito bem com ajuda e consultoria da Costa Brava Viagens e Eventos. Nossos consultores de viagem possuem toda a expertise necessária para ajudar você a utilizar suas milhas com mais eficiência, agilidade e economia!

Além disso, contamos com um atendimento personalizado que visa entender o perfil da sua empresa e propor um modelo de gestão que atenda às suas necessidades específicas, ou seja, sob medida.

Acesse: www.costabrava.com.br

Como organizar um evento corporativo diante da crise econômica

Fazer mais com menos é a principal dúvida de como organizar um evento em meio a dificuldade econômica

Como organizar um evento corporativo de sucesso diante de uma crise econômica? Este é um verdadeiro desafio para as empresas que costumam investir nesse tipo de ação. Afinal, esses encontros corporativos são uma das principais maneiras de transformar a relação corporativa entre organizações e pessoas.

Entre os mais diversos benefícios dessa construção de relacionamento de marca e pessoas, estão, principalmente, o estímulo e a motivação. Só que não ficam de fora a troca de conhecimentos e produtividade entre os colaboradores da empresa. Além, claro, do importante reforço sobre a cultura da marca, não apenas com os funcionários, mas com clientes, fornecedores e todos que transitam pelo segmento da empresa.

Por isso, a realização de eventos não deve ser descartada, mesmo em momentos de crise e outras dificuldades para o setor. “Mas, como organizar um evento nessa situação?”, você deve estar se perguntando.

Calma lá! A Costa Brava Viagens e Eventos tem experiência no assunto e reunimos os principais pontos para se atentar e realizar com sucesso seus eventos. Veja só!

Custos elevados e crise: como organizar um evento diante disso?

Em períodos de crise econômica, muitas vezes os eventos corporativos costumam ser os primeiros a serem eliminados da lista de orçamento da empresa. Além do mais, o panorama dos custos por participante aumentou, segundo o relatório 2018 Meetings and Events Future Trends.

Para se ter ideia, os dados do relatório divulgaram que, na América Latina, os custos aumentaram em 1% em 2017. E a previsão é de que muitas outras despesas também se elevem! Especialmente hospedagens e passagens aéreas.

Foi revelado ainda que é possível um aumento de 3 a 5 % na locação de espaços, principalmente em destinos como México e Colômbia.

Mesmo nesse cenário, o Brasil está nos primeiros lugares entre os destinos mais buscados para eventos. Em especial São Paulo e Rio de Janeiro. Levando em consideração as vantagens de fazer eventos, é preciso contar com alternativas e estratégias para sair à frente!

como organizar um evento
Com a crise econômica que abala o país, é preciso reduzir o orçamento e fazer eventos mais enxutos – mas sem perder a qualidade

1. O objetivo está diretamente ligado ao bolso!

Sejamos honestos! Você tem definido o objetivo de seu evento? Se não, de nada adianta perguntar-se sobre como organizar um evento corporativo diante de crises e aumento de custos.

Pode até parecer óbvio, mas o foco precisa estar claro e bem definido. Afinal, é sumamente importante ajustar o objetivo com o orçamento. Também é de suma importância contar com uma agência especializada como a Costa Brava Viagens e Eventos. Especialmente em épocas de crise, a experiência de uma agência especializada passa a ser essencial!

2. Human to Human: a experiência que vale muito mais a pena

Atualmente, a diferenciação está, justamente, na experiência pessoal entre marcas e pessoas. Por isso, ao realizar seu evento corporativo, tenha o foco em uma abordagem mais pessoal e próxima que pode ser muito mais simples do que você está pensando.

Um exemplo bastante simples é o envio de cartas escritas à mão para o convite ao evento. De maneira mais simples, você consegue oferecer uma experiência mais “humana”, que agrada seus convidados e permite manter seu orçamento dentro do que foi estabelecido.

Para isso, a Costa Brava, antes de propor uma sugestão para seu evento corporativo, entende exatamente o que sua empresa necessita. Tudo isso aliado ao seu orçamento e outros aspectos! Afinal, queremos proporcionar experiências reais entre marcas e pessoas da melhor maneira possível e pelo menor custo!

3. O poder de negociação com os fornecedores certos

Devido ao aumento dos valores de locação de espaços para eventos corporativos, é preciso encontrar soluções que ainda ofereçam conforto e serviços de qualidade, a preços mais em conta, certo?

Para isso, a Costa Brava também possui solução, já que conta com diversos fornecedores de vários segmentos e, como agência especializada, nós temos um forte poder de negociação. Unimos o fornecedor certo para sua marca e que tudo caiba exatamente no seu bolso.

Dica Costa Brava: A opção de hotéis midscale, que podem ser definidos como de classificação intermediária, é uma forte aliada para a redução de custos, mantendo a qualidade da ação.

4. Fazendo mais com menos

Fazer mais com menos é, sim, possível! Principalmente com o auxílio de uma agência como a Costa Brava. O primeiro passo é definir as prioridades e criar uma lista com itens que podem ser eliminados. E outa lista com pontos que não podem faltar, mesmo com os cortes no orçamento. Dessa forma, é possível garantir o budget.

Outro exemplo é a troca de materiais impressos por campanhas feitas pela Internet, seja com e-mails ou até mesmo as mídias sociais. Analise cada elemento e veja como a tecnologia também pode auxiliar na redução dos custos.

5. A contratação de agência não aumenta os custos – ao contrário!

Exatamente o que você acabou de ler. Por mais contraditório que possa parecer, a contratação de uma agência como a Costa Brava não encare seu evento. Muito pelo contrário! Contar com uma empresa focada na realização de eventos corporativos é a principal estratégia para reduzir os custos.

Isso porque, além de entender melhor as necessidades da empresa, a Costa Brava ainda possui expertise na produção, organização e planejamento. Assim como um forte poder de negociação com fornecedores e, claro, oferece propostas criativas que surpreendem.

Ao realizar todos esses detalhes por conta própria, além de mais caro, você precisará de organização e tempo de produtividade. O que, muitas vezes, o colaborar não dispõe. Ou seja, sua equipe deixa de fazer o que sabe para se arriscar no que não é sua “expertise”!

Portanto, enquanto você deixa uma empresa especializada nos cuidados de todos os detalhes, você ainda pode colocar seu foco de produtividade em outros assuntos da empresa, sem preocupação, correria ou estresse.

Então, ficou claro que para organizar um evento corporativo diante de uma crise basta contar com uma empresa como a Costa Brava, certo? Não deixe para depois. Muito menos elimine os eventos do seu planejamento. Faça deles um investimento importante em sua organização! E com ajuda de quem entende do assunto!

Acesse nosso site para saber mais e fale com nossos profissionais!

E para te ajudar ainda mais, o que acha de conferir nosso Kit de Eventos Corporativos? Nele você terá acesso a 3 conteúdos exclusivos!

Medo de viajar de avião: como ajudar seu viajante a superar isso?

Medo de viajar de avião muitas vezes pode ser um empecilho que faz as pessoas até mesmo desistirem de voar. Veja como auxiliar seu viajante nisso

Como é de conhecimento geral, o avião é um dos meios mais seguros do mundo para se viajar. Fora isso, possibilita trajetos que seriam inimagináveis sem ele e reduz o tempo da viagem em muitas horas – às vezes até dias. Mesmo assim, muitas pessoas ainda ficam com um pé atrás para fazer esse tipo de viagem. O motivo é bem simples: medo de viajar de avião.

Uma viagem tranquila: Primeiros passos

Muitos tripulantes sentem medo ou algum desconforto nas viagens aéreas. Isso é muito mais normal do que se possa imaginar. Sendo assim, é primordial que o passageiro se sinta confortável e seguro para fazer uma viagem tranquila e volte a contratar esse tipo de serviço. Para isso, o gestor de viagem deve auxiliar seus viajantes para que o voo seja o melhor possível.

Antes da viagem

O primeiro passo é pensar antes da viagem. Auxilie o seu viajante a cuidar de todos os preparativos com antecedência para evitar qualquer estresse no dia da viagem.

Questões como transporte até o aeroporto, separação dos documentos necessários, fazer as malas e agilizar o check-in pela Internet podem ajudar o viajante a ficar mais tranquilo no dia da viagem.

Também é recomendado que ele evite cafeína e vista sempre roupas confortáveis, principalmente para voos mais longos.

medo de viajar de avião
A quem tem medo de viajar de avião, sentar na janela pode aumentar o pânico: prefira o corredor

No dia da viagem

Reforce com seu viajante para que ele chegue com antecedência ao aeroporto. Pelo menos duas horas antes para voos nacionais e três para voos internacionais.

Este tempo vai ajudar a resolver qualquer contratempo que possa vir a aparecer e fazer o despacho das bagagens será muito mais tranquilo. Lembre-se: quanto mais sossegado o viajante estiver na hora do embarque, mais calmo ele ficará durante o voo.

Durante a viagem

Dentro do avião é onde o medo começa. Lembre seu viajante de que essa sensação de medo é perfeitamente normal. É uma velocidade, pressão e altura que por vezes ele não está acostumado ou não se sinta confortável diante de tudo isso, mesmo com diversas viagens já feitas.

Para ajudar a diminuir o medo de viajar de avião, repasse as seguintes dicas para seu viajante:

Sentar nos assentos do corredor

Para quem tem medo de voar, a janela pode não ser uma boa ideia. Olhar o avião subir e descer pode causar certa fobia e provocar pânico, enjoos e tonturas.

Além disso, seu viajante terá mais facilidade para levantar, esticar um pouco as pernas e caminhar no avião para diminuir a tensão. Também facilita o contato com os comissários de bordo, o que leva à próxima dica.

Conversar com os comissários de bordo

A equipe que acompanhará o seu viajante no voo é treinada para lidar com diversas situações durante o trajeto, incluindo auxiliar os passageiros com medo.

Quando o seu viajante estiver inseguro com alguma situação durante o voo, os comissários de bordo costumam esclarecer quaisquer dúvidas e são bem atenciosos, o que certamente ajudará a acalmar o viajante.

Distrair a mente

Uma das melhores formas de fazer o tempo passar mais rápido e esquecer um pouco do medo de viajar de avião é se distrair com alguma atividade de interesse.

Grande parte dos aviões contam com atividades interativas, como telas com filmes, séries, música e até mesmo jogos.

Auxilie seu viajante para que leve algum item que o distraia e seja de seu interesse, como livros, revistas, videogames portáteis, tablets, notebooks ou até mesmo o celular (com carga cheia).

Aliviar a pressão

A pressão em grandes altitudes pode ser um incômodo ao seu passageiro. Para ajudar a aliviar ou mesmo evitar essa dor nos ouvidos, recomende que seu passageiro carregue consigo gomas de mascar para os momentos de decolagem e aterrissagem. Afinal, esses são os momentos de maior pressão dos voos. Além disso, manter sempre o nariz desentupido evita esse tipo de dor.

Acalmar o viajante

Tão importante quanto as dicas de comportamento dentro do avião, acalme o seu viajante. Reforce que avião é o meio mais seguro de viajar.

Auxiliando bem o seu viajante, certamente a viagem será muito mais tranquila. Então, cuide para que o voo dele seja o melhor possível!

Proteção à Viajante Corporativa Que Viaja Sozinha

Mulher e viajante corporativa?

Se for o caso de suas colaboradoras, saiba como fazer com que elas façam uma viagem tranquila e com segurança:

Proteção à Viajante Corporativa: cuidados com a mulher que viaja sozinha a trabalho

No conteúdo especial deste mês, conheça:

  • Os países mais perigosos;
  • Os mais seguros;
  • Algumas diversidades culturais importantes;
  • E cuidados recomendados.

Transmita esse conhecimento às suas viajantes!

Caso tenha dúvidas, conte conosco.

Mulher viajando sozinha a trabalho: 8 dicas para total segurança

Número de mulheres viajando sozinha está cada vez maior e prezar pela segurança é indispensável na viagem

A cada dia que passa, mais mulheres procuram por independência e igualdade, seja profissional, salarial ou também nos momentos de lazer. Isso faz com que seja muito mais comum ver uma mulher viajando sozinha do que era no passado.

Segundo o Ministério do Turismo, o número de mulheres que pretendem viajar sozinhas cresceu 17,8% no último ano. Esse dado mostra que há uma evolução social em direção à tão desejada igualdade. Contudo, muitos locais ainda registram altos índices de assédios e abusos às mulheres.

Desta forma, é preciso se levar em conta alguns costumes e tradições de certos países a fim de evitar maiores dores de cabeça. E, claro, tomar certos cuidados para uma viagem mais tranquila e que não comprometa a integridade da mulher e seus compromissos profissionais.

Consultamos especialistas que lidam com mulheres viajantes diariamente. E, então, separamos 8 dicas que a ajudam a fazer uma viagem mais segura e prazerosa!

1. Entenda a cultura local

Pesquisar sobre o país que vai visitar é extremamente importante. Tanto para entender melhor os hábitos e costumes, para haver desrespeito, quanto para manter-se cada vez mais segura.

Para mulheres que viajam sozinhas, alguns destinos são muito mais tranquilos, como a maioria dos países do Oeste Europeu.

Se o destino for em países do Oriente Médio, o cuidado já deve ser redobrado. Por mais que sejam países incríveis para se visitar, a cultura local tende a colocar as mulheres num papel de submissão ao homem, o que inclui desde trabalhos até vestimentas.

Nestes casos, algumas roupas mais curtas e frequentar alguns lugares sozinha pode colocar sua própria segurança em risco. Por mais que sejam países quentes e você tem direito de se vestir da forma que quiser, é melhor prevenir em culturas que pensam muito diferente de nós.

Conheça bem o país para onde vai, assim, saberá melhor como se adaptar, evitar maiores problemas e viajar com mais segurança!

2. Evite parecer uma turista

Andar vestida de uma forma muito diferente da cultura local, ficar olhando mapas ou mesmo parecer perdida, atrai olhares indesejados. Todos os lugares têm pessoas com más intenções!

Um turista é frequentemente associado a alguém que carrega uma boa quantidade de dinheiro e isso pode ser negativo. Saiba bem para aonde vai, faça um cronograma de suas tarefas do dia antes de sair do hotel.

3. Anote números de emergência

Todo mundo sabe que o número da polícia no Brasil é 190. Mas qual número devemos ligar se estivermos na Itália ou Afeganistão?

Como o próprio nome diz, esses números são para emergências. Então, não há tempo a perder quando uma acontece. Tenha esses números anotados no seu celular e carregue-os também em um papel em seu bolso.

mulher viajando sozinha

4. Cuidados com a bagagem

Se a viagem é sozinha, tente viajar leve. Por mais que todos nós gostamos de ter opções de roupas para escolher antes de sair, isso pode ser um problema na viagem.

Malas muito grandes e pesadas vão dificultar para que você as transporte de um lugar ao outro. Também podem te tornar um alvo mais fácil para roubos. Há casos de pessoas que oferecem ajuda às mulheres com malas pesadas para carregá-las e acabam com más intenções, resultando em roubos, furtos ou assédios.

Se necessário, peça para funcionários do aeroporto te auxiliarem no transporte de bagagem até o táxi, por exemplo. E conte com transportes oficiais – o que é nossa próxima dica.

5. Utilize apenas transportes oficiais

Em viagens corporativas, sempre temos horário certo para chegar nos lugares. Ao se deslocar a negócios viajando sozinha, programe-se para sair com antecedência. E só utilize transportes oficiais e legalizados no país, como ônibus ou táxis.

Conselho das próprias viajantes corporativas: não deixe com que a pressa te convença a pegar transportes alternativos não-oficiais. Os condutores desses transportes por vezes podem não ter responsabilidade legal e não tem a quem responder pelos seus atos, o que pode levar a situações muito complicadas.

Dica Costa Brava: Junto à sua agência de viagem, programe horários de transfers para os locais em que terá de visitar no destino. Além de maior tranquilidade com o tempo, terá maior segurança durante os deslocamentos.

6. Tenha internet

Quando viajamos a um país novo, o chip da operadora do celular não atualiza sozinho. É necessário comunicar à empresa telefônica que você utiliza de que viajará e para aonde irá.

Por mais que não seja barato usar internet no exterior, é essencial para se comunicar facilmente, ainda mais em viagens a negócios.

Verifique se não é mais em conta comprar um chip de uma operadora local para uso no exterior. Se for, compre diretamente no aeroporto – há sempre lojas de operadoras presentes.

7. Não guarde todo seu dinheiro no mesmo lugar

As famosas “doleiras” ou money belts são bem comuns para viajantes que carregam dinheiro. Seja para viagens a trabalho ou a lazer. Mas não concentre seu dinheiro somente nelas.

Distribua um pouco nos bolsos, carteira, no cofre do hotel ou sapatos. No caso de um assalto ou mesmo perda a doleira, você ainda terá parte do seu dinheiro consigo.

8. Conte com um agente

Uma viagem mal programada pode te deixar na mão em um país completamente desconhecido. Para não correr este risco, contrate sempre agências de viagem competentes e confiáveis, a exemplo da Costa Brava.

Ter um agente de viagens a postos antes, durante e após a viagem permite maior transparência de informações, segurança e soluções personalizadas à mulher viajando sozinha.

Então planeje-se bem, siga nossas dicas de segurança para aproveitar viajando sozinha!