0300 10000 40 [email protected]

Corporativo

Quer economizar ainda mais em Viagens?

Leia em

Facebook
Twitter
Linkedin
Tumblr
E-mail
Leia em Quer economizar ainda mais em Viagens?

Saiba como economizar nas viagens corporativas da sua empresa com um Online Booking Tool

Os brasileiros estão ansiosos para retomar suas rotinas de forma mais intensa, e poderem dar sequência aos negócios que estão mais lentos por consequência da pandemia do novo coronavírus.

E nessa retomada, o que as empresas buscarão cada vez mais serão tecnologias que gerem economia. No setor de viagens corporativas, uma excelente opção para garantir a redução de custos é a utilização de tecnologias que permitam a adoção do self-booking para a compra de serviços, como passagens aéreas e reservas de hospedagens. Mas o que é isso? Self booking é uma expressão em inglês que, em uma tradução simplificada, significa fazer a própria reserva.

O Online Booking Tool ou simplesmente OBT, é uma é uma ferramenta de gestão de viagens online que possibilita ao viajante a autonomia e a possibilidade de efetuar o “self-booking” em suas reservas de viagens - de acordo com a política de viagens de sua empresa, além de otimizar os custos. É um importante aliado para a retomada dos negócios e traz uma série de benefícios tanto para a empresa quanto para o profissional que vai viajar.

No início deste ano, a Costa Brava promoveu um webinar sobre esse assunto, chamado: “OBT não é um bicho de sete cabeças”. Durante o bate-papo com diversos executivos, Wagner Amarelo, diretor de operações da Costa Brava, mostrou dicas importantes de como extrair excelentes oportunidades do OBT para conquistar a almejada redução de custos na compra de viagens. Dentre elas, destacamos dois pontos:

1)Quando as atividades da sua empresa voltarem ao normal, faça uma reunião para apresentar o sistema (OBT) e o potencial que existe por trás do modelo de “auto-reserva” (self-booking) para as pessoas chave da companhia de cada departamento. O objetivo é mostrar as oportunidades de economia que existem com o uso desse tipo de ferramenta e que esses profissionais incentivem seus times a utilizarem dessa poderosa opção de economia para sua empresa.

2)Se a sua empresa já usa o self-booking, coloque em prática iniciativas que visem aumentar a adesão dos viajantes a esse tipo de plataforma. Uma sugestão é a implementação de programas de gamification, premiando ou valorizando de alguma forma os viajantes que se destacam com melhor performance de uso ao sistema e adesão à política de viagens da sua empresa. (consulte para maiores informações).

E quais as vantagens de utilizar o Self-Booking?

 

São muitas, mas nessa matéria vamos destacar as três principais, confira:

1)Processo: ao adotar o self-booking na sua empresa, você passa de um processo totalmente offline, para um em que o fluxo não depende da interação com o consultor ou agente de viagens (troca de e-mails), o que proporciona maior agilidade e possibilidade de savings, uma vez que nesse tempo de troca de informações, o valor do voo (por exemplo) pode aumentar. Na consulta online, o valor é visualizado na tela e é possível selecionar a opção na hora, sem depender da devolutiva do consultor por e-mail, como acontece no processo offline.

2)Comportamento: Por questão de bom atendimento, empatia e entendimento das preferências do cliente, o consultor pode vir a apresentar ao cliente apenas as opções solicitadas por ele ou que são de preferência do viajante (ex: preferência por alguma cia aérea, horários, localização do hotel etc.). No entanto, com esse ato, algumas opções mais baratas podem não ser apresentadas. Na ferramenta de self-booking, todas as opções são vistas de uma única vez e a mais barata chamará a atenção do viajante, o que chamamos de “culpa visual”. Este estudo de comportamento, nos permite afirmar que as chances do viajante escolher a opção mais barata (não a preferida dele) é maior, quando ele visualiza o valor mais baixo, além é claro do próprio sistema apontar em relatórios possíveis desvios da política de viagens e comportamento de compra de forma geral dos usuários.

3)Custo da operação: ao aumentar a adoção online, a empresa reduz o custo da agência (TMC), uma vez que não será necessário o atendimento 100% do consultor para efetuar a reserva e, provavelmente, irá comprar melhores tarifas também em função da antecedência e agilidade no processo. Neste caso, há uma grande oportunidade de saving para sua empresa: proponha um plano com o objetivo de todo mês, aumentar em 5%, por exemplo, a adoção ao self-booking. Quanto maior a adoção, maior sua economia e da agência.

Os negócios precisarão retomar com intensidade e eficiência para que toda empresa busque os melhores resultados possíveis em um menor intervalo de tempo em 2020.

Aproveite esse período com menor volume de viagens para “arrumar a casa”. Portanto, para recapitular, aqui vão algumas dicas:

- Se ainda não utiliza, passe a utilizar um sistema de gestão de viagens (OBT), podemos sugerir alguns para você;

- Treine e incentive cada vez mais seu time para que adote o processo de Self-Booking. Implante alguma premiação, mesmo que simbólica, aos que tiverem maior adesão ao sistema e política de viagens;

- Busque implementar soluções de cartão de crédito como meio de pagamento para todos os serviços de Viagens e Eventos, visando mais transparência em todo processo, além de facilitar e melhorar todo controle de gastos e reduzir o trabalho dos times administrativos e financeiros envolvidos (faremos um outro Post, especificamente, sobre esse tema).

Quer implementar o conceito de Self-Booking para a compra de viagens corporativas em sua empresa?

Não perca tempo! Converse com nosso time, teremos o maior prazer em apoiar a sua empresa a economizar e gerir melhor suas viagens!










Assine Nossa Newsletter

Comentários

Login Reserve

Acesso Argo